TERMOPARES
TERMOPARES
PT-100
OUTROS ASSUNTOS
SERVIÇOS
INFORMAMOS

O fio de platina ou níquel é enrolado na forma helicoidal e encapsulado hermeticamente em um bulbo de cerâmica ou vidro.

Os bulbos de vidro geralmente são usados em laboratórios onde se deseja um tempo de resposta baixo. Já os bulbos cerâmicos são mais recomendados para aplicações industriais, pois resistem a temperaturas mais altas e tem uma maior resistência mecânica.

Outro método é de depositar platina sobre um substrato fino (thin-film) para substituir o fio convencional. Desta forma, o elemento pode ser ligado a uma superfície plana ou cilíndrica.

Estes sensores são colocados em poços ou tubos de proteção para uma maior resistência mecânica e interligados por fios de cobre, níquel ou prata até o cabeçote.

Os acessórios utilizados nos termopares também são usados para as termoresistências.


Na montagem convencional com bainha preenchida, tem?se o sensor montado em um tubo metálico com uma extremidade fechada e preenchido todo os espaços internos com óxido de magnésio, permitindo uma boa troca térmica e protegendo o sensor de choques mecânicos. A ligação do bulbo é feita com fios de cobre, prata ou níquel isolado entre si; sendo a extremidade aberta, selada com resina epoxi, vedando o sensor do ambiente em que vai atuar.


Ainda assim neste tipo de montagem, a termoresistência não apresenta muita resistência mecânica e não dispõe de condições para efetuar curvas, bem como tem limitações relativas ao diâmetro externo e comprimento total.
Para suprir esse problema dimensional, foi desenvolvida a termoresistência isolação mineral, na qual o bulbo sensor é interligado a um cabo isolação mineral com fios de cobre comuns. Este tipo de montagem permite a redução do diâmetro, não limita o comprimento, apresenta rápida velocidade de resposta e dá uma maior flexibilidade permitindo dobras e curvas do cabo que antes era impossível, podendo ser utilizada onde o acesso não era possível.


Obs: As montagens com termoresistências são feitas de maneira similar aos termopares quanto ao emprego de acessórios como cabeçotes, tubos e poços, bucins, niples, entre outros.

Veja também: Variação ôhmica Resistência // Tabela Variação ôhmica Cobre 10 // Calibração Pt-100 //
Tabela Variação ôhmica Pt-100 //
Limites de erro do Pt-100 // Resistência de Isolação Pt-100 //
Vantagens e Desvantagens Pt-100 x Termopar //Auto aquecimento Pt-100 //
EM CASO DE DÚVIDAS...

Para isto, basta enviar um e-mail a nossa redação como segue:


termopares@termopares.com.br

  ÚLTIMAS DICAS E DEPOIMENTOS DE USUÁRIOS...  

Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor ou citação da fonte www.termopares.com.br
Temperatura - Pressão © 1999 - 2013 - SP - www.termopares.com.br - www.asme.com.br - www.Apraiagrande.com.br
Conteúdo destinado a Estudantes, Profissionais de Instrumentação, Automação, Projetos com o objetivo de esclarecer e tirar dúvidas.
O Portal não se responsabiliza por qualquer uso indevido de seu conteúdo sem a presença de um profissional responsável.