TERMOPARES, PT100, SENSORES DE TEMPERATURA, MANÔMETROS, PRESSOSTATOS, VÁLVULAS
TERMOPARES
POÇOS DE PROTEÇÃO
OUTROS ASSUNTOS
SERVIÇOS
INFORMAMOS
 
CORROSÃO E OXIDAÇÃO

Quando se considera os aços inoxidáveis para aplicações a temperaturas elevadas é necessário definir primeiro o significado e a abrangência da expressão "alta temperatura". O termo "alta" é relativo e a magnitude da temperatura implícita pode variar largamente. Por exemplo, quando um químico está pensando em definir a expressão "alta temperatura" ele pode estar considerando qualquer temperatura entre o ponto de ebulição da água (100°C) e a temperatura desenvolvida por uma explosão nuclear (277.500°C). Para o metalurgista, entretanto, esta expressão normalmente significa uma temperatura entre o ponto de fusão do chumbo (327,5°C) e o ponto de fusão de um elemento como o carbono (3.836°C) Quando se fala de aços inoxidáveis a altas temperaturas, normalmente se considera o intervalo compreendido entre 500 – 550°C até cerca de 1.200°C. O limite inferior de 500 - 550°C foi escolhido porque a esta temperatura os aços ao carbono expostos ao ar começam a escamar com grande intensidade, enquanto que o limite superior de cerca de 1.200°C corresponde à máxima temperatura de escamação ao ar que pode ser alcançada com os materiais metálicos refratários normalmente disponíveis na prática.

Quando um aço inoxidável entra em contato com um meio corrosivo em temperaturas elevadas, como por exemplo, gases quentes, há a ocorrência de reações químicas ou eletroquímicas entre o gás e os elementos de liga do aço. Os produtos destas reações podem formar uma película superficial com características que dependem das composições do meio corrosivo e do aço. As temperaturas inferiores à temperatura de escamação, esta película protege o aço contra o prosseguimento do ataque.

A corrosão a alta temperatura pode também ser denominada corrosão seca e, em alguns casos, corrosão por gases. Ela ocorre principalmente em meios tais como, por exemplo, ar, gases de combustão, cinzas corrosivas, metais fundidos, sais fundidos e vários outros meios que serão abordados no decorrer deste trabalho.

A seleção de materiais metálicos resistentes ao calor é geralmente determinada pelos seguintes fatores:

1. Resistência à corrosão;

2. Estabilidade estrutural;

3. Resistência mecânica;


Veja também: Tipos de Proteções Sensores de Temperatura // Proteção Cerâmica para Termopares //
Composição e Utilização de Proteção Metálica // Definição de Poços de Proteção //
Abrasão em Poços de Proteção // Pasta Térmica // Tempo de Resposta //
Corrosão e Oxidação //
TERMOPARES, PT100, SENSORES DE TEMPERATURA, MANÔMETROS, PRESSOSTATOS, VÁLVULAS
Sensor de temperatura termopar, PT-100 e curso pirometria
AS DICAS E DEPOIMENTOS MAIS VISITADOS...  
DÚVIDAS

Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor ou citação da fonte www.termopares.com.br
Temperatura - Pressão © 1999 - 2013 - SP - www.termopares.com.br - www.asme.com.br - www.Apraiagrande.com.br
Conteúdo destinado a Estudantes, Profissionais de Instrumentação, Automação, Projetos com o objetivo de esclarecer e tirar dúvidas.
O Portal não se responsabiliza por qualquer uso indevido de seu conteúdo sem a presença de um profissional responsável.